Como funciona o financiamento de energia solar?

17 agosto de 2021

Viabilize o seu sistema de energia solar, economize na conta de energia e ainda valorize o seu imóvel!

Para usufruir dos benefícios da energia solar sem ficar descapitalizado, existem diversas linhas de financiamento focadas em projetos de energia solar fotovoltaica. Além disso a Solstício Energia possui diversos parceiros e uma forma de trabalho focada em auxiliar os nossos clientes a conseguir melhores condições de financiamento!

Elaboramos este artigo para esclarecer como funciona um financiamento, os fatores que todos os clientes devem se atentar e como nossa equipe trabalha para ajudar os clientes.

Quais são as principais linhas de financiamento?

Para Pessoa Física, as principais linhas que trabalhamos são: Santander, Banco Votorantim (BV), Banco do Brasil e Solfácil. Essas linhas contemplam financiamentos mais curtos (cerca de 5 anos) até financiamentos mais longos (até 10 anos).

Para Pessoa Jurídica existem mais opções, pois também é possível fazer uma tomada de crédito para investimentos, capital de giro, etc.

As principais instituições que trabalhamos são: Santander, Banco Votorantim (BV) e Banco do Brasil e Solsfácil e Sicredi.

Além dessas, existem também as linhas do BNDES, repassadas por exemplo pelo Desenvolve SP aqui no estado de São Paulo. Estas linhas possuem taxas atrativas e até 10 anos de prazo de financiamento. Porém é possível financiar apenas 80% do projeto, onde os 20% restantes serão uma entrada. Além disso só poderão ser utilizados equipamentos com o código FINAME que são 30% mais caros que os importados.

Como é, em geral o processo de solicitação de financiamento e como nós ajudamos?

Em geral, com o CPF ou CNPJ do cliente em mãos, já é possível calcular condições pré-aprovadas nas instituições financeiras. Como a Solstício Energia é parceira de diversas instituições, já possuímos algumas condições interessantes no portal de nossos parceiros, então logo no início das negociações, já conseguimos apresentar algumas condições de financiamento para os nossos clientes.

Além das condições pré-aprovadas que apresentamos, com a nossa proposta em mãos o cliente pode buscar outras formas de financiamento nos bancos que já é correntista.  É importante entrar em contato com seu gerente para negociar as condições de financiamento. Neste caso, dependendo do perfil do cliente, é possível conseguir melhores condições.

Em alguns casos, o cliente pode solicitar para nós a intermediação desse processo com a instituição financeira, ou seja, a nossa equipe auxilia no contato com a instituição, facilitando a vida de nossos clientes.

O que é a CET e por que você deve ficar atento a ela?

Uma das primeiras dúvidas de nossos clientes é a diferença entre a Taxa de Juros e a CET.

CET é o Custo Efetivo da Transação, ou seja, o custo final do seu financiamento. Na CET estão inclusos todos os impostos que a instituição financeira paga, a taxa administrativa, seguros e a Taxa de Juros. Ou seja, a taxa de juros faz parte do CET.

O que pode interferir em minha CET?

  1. Volume de crédito já tomado pelo cliente

Se o cliente já possui outros financiamentos em andamento, é provável que a taxa seja um pouco superior.

  1. Porcentagem do projeto que será financiada

Com uma entrada interessante que possibilite o financiamento de uma porção menor do valor total de seu projeto, é possível obter condições melhores de financiamento.

  1. Garantias

Ao trabalhar com garantias (previdência privada, imóvel, carro etc.), também é possível conseguir condições melhores de garantia.

  1. Taxa de risco

Para oferecer crédito a um consumidor, as instituições financeiras precisam ter certeza de que vão receber o valor de volta. A análise de crédito é um processo criado justamente para oferecer essa segurança à instituição. Nela não analisadas informações pessoais do cliente, renda, garantias, o volume de crédito já tomado pelo cliente etc.

  1. Período de carência

O período de carência pode fazer a diferença na viabilização de um investimento, pois é possível começar a pagar o seu sistema só após a instalação estar finalizada ou quase finalizada. Por outro lado, grandes períodos de carência podem aumentar a CET de seu financiamento.

  1. Número de parcelas

Assim como o período de carência, aumentar o número de parcelas pode aumentar a CET de seu financiamento. Por outro lado, podemos procurar equilibrar este fator de forma que as parcelas tenham um valor próximo à economia que a energia solar proporciona. Ou seja, como em todos os fatores citados acima, é uma questão de escolha e dos objetivos de cada cliente.

 

Ficou mais alguma dúvida? Envie um e-mail para solsticio@solsticioenergia.com que esclareceremos todas as suas dúvidas!

E você, quer saber por onde começar? Fale com a Solstício Energia!

É só preencher o formulário abaixo com os seus contatos. E não se preocupe, será uma conversa sem compromisso para que você entenda a solução solar e como podemos ajudar em seu financiamento!



 

Energia Solar na Cidade de Campinas

Quanto custa a Energia Solar Fotovoltaica?

Todos os Ebooks da Solstício Energia