Para se aprofundar mais sobre o relatório do IPCC

31 agosto de 2021

O último relatório do IPCC foi publicado em 9 de agosto e trouxe informações alarmantes. Aliás, ficou claro que, mais que melhorias graduais, nós necessitamos de mudanças drásticas.

Muitas matérias e análises foram publicadas a partir do início de agosto e por conta disso, nós trouxemos hoje uma coletânea com publicações de altíssima qualidade para você que deseja se aprofundar no tema. 

Você conhece algum artigo de qualidade sobre o tema que vale a pena incluir em nossa coletânea? Envie para nós nos comentários ou no e-mail solsticio@solsticioenergia.com para que possamos incluir a sua contribuição nesta matéria!

Mas o que é o IPCC?

A sigla IPCC corresponde a Intergovernmental Panel on Climate Change. Em português podemos traduzir para: Painel Intergovernamental para a Mudança de Clima. Esta entidade foi criada em 1988, pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). Nessa época, já havia preocupações acerca do aquecimento global.

Desde a sua criação, o IPCC já divulgou diversos relatórios. O último está sendo apresentado neste ano, tendo sido o mais enfático deles ao informar que mais que melhorias graduais, nós necessitamos de mudanças drásticas.

Qual a principal mensagem do último relatório?

O novo relatório mostra que estamos diante de mudanças sem precedentes no clima – algumas delas irreversíveis.

O estudo, feito por centenas de cientistas que analisam milhares de evidências coletadas ao redor do planeta, alerta para o aumento de ondas de calor, secas, alagamentos e outros eventos climáticos extremos nos próximos dez anos.

Neste vídeo são apresentados os principais pontos do relatório sobre o mundo e o Brasil – incluindo o que ainda pode ser feito para mudar essa situação dramática.

Como podemos ser parte da solução?

Por mais que você possa pensar que o nosso impacto individual é muito pequeno no todo, a influência de nossas ações na sociedade e nas empresas faz a diferença. E sim, as “pequenas” contribuições individuais somadas podem mudar o cenário do nosso planeta.

A geração de energia solar fotovoltaica em sua residência ou empresa, por exemplo, contribui para diversificar a matriz elétrica, tornando o sistema menos dependente das hidrelétricas e termelétricas, além de ter efeitos positivos indiretos que acarretam em melhorias e até redução de custos para o setor elétrico. Apenas com o uso inteligente da energia que teremos uma realidade e um futuro muito mais sustentável!

Coletânea de matérias para entender mais sobre o assunto

Texto oficial do relatório

Para quem ainda não leu o texto completo do IPCC, neste link você pode conferir a versão oficial do relatório: https://www.ipcc.ch/report/sixth-assessment-report-working-group-i/

Rádio USP – Análise do Colunista Paulo Silva

Neste link você poderá conferir a análise do colunista da Rádio USP, Paulo Saldiva, sobre o relatório. Em formato de Podcast você pode aproveitar para escutar enquanto desempenha outras tarefas do seu dia a dia.

https://jornal.usp.br/radio-usp/445402/

Webinário FAPESP: “IMPLICAÇÕES PARA O BRASIL E O PLANETA”.

A FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – é uma das principais agências de fomento à pesquisa científica e tecnológica do país.

Neste webinário foram analisadas as perspectivas que o documento trouxe para as ações necessárias ao enfrentamento das mudanças climáticas globais no Brasil e no planeta. Para quem quer se aprofundar e escutar o ponto de vista dos principais pesquisadores do país, vale a pena conferir este conteúdo!

https://www.nepam.unicamp.br/novo-relatorio-do-ipcc-wg1-ar6-implicacoes-para-o-brasil-e-o-planeta/