Como funciona a energia solar para o agronegócio?

20 fevereiro de 2020

O sistema conectado à rede é recomendado para instalações residenciais, empresariais e por que não no agronegócio também? Possui instalação simplificada e baixa manutenção, pois não necessita de baterias e utiliza-se da Resolução 482 da ANEEL para gerar economia de luz imediata e garantia de abastecimento de eletricidade por conta da conexão à rede da concessionária de energia (CPFL, ENEL, EDP etc.).

Quando um sistema estiver gerando energia, esta será consumida de forma imediata nas instalações da empresa, seja no telhado de algum galpão ou edifício, seja em solo. Se o sistema gerar mais do que for consumido, o excedente é injetado na rede gerando créditos de energia previstos pelo sistema de compensação de energia elétrica da Resolução Normativa 482/2012 da ANEEL. Durante a noite, quando os painéis não recebem radiação solar, a energia da rede elétrica será utilizada. Dessa forma, ao final do mês, o cliente irá pagar o balanço entre a energia injetada na rede e a energia consumida. Os créditos de energia têm validade de 60 meses para serem abatidos na conta de luz.

Assista o vídeo com a explicação completa:

 

Quer saber mais?

Faça o download do “[Ebook] ENERGIA SOLAR NO AGRONEGÓCIO: APLICAÇÃO E RESULTADOS” e tire todas as suas dúvidas sobre o tema!

5 Benefícios da Energia Solar para o Agronegócio que ninguém te contou

Como funciona a energia solar para o agronegócio?

Porquê o agronegócio deve escolher a Solstício Energia

Quanto custa um Sistema de Energia Solar para o Agronegócio?

 

 

 

 

 

 

 

Capa da matéria: Energia Solar no Agronegócio, mostrando o sistema solar fotovoltaico finalizado.

Case: Energia Solar no Agronegócio

Webinar: Implantação de um sistema fotovoltaico de médio porte

Conheça o Laboratório de Energias Renováveis da PUC Campinas

Cuidados ao contratar uma empresa de energia Solar