Energia Solar em Universidades: O laboratório de energias renováveis da PUC Campinas

Portal Solstício Energia

Energia Solar em Universidades: O laboratório de energias renováveis da PUC Campinas


Energia Solar em Universidades: Educação, Tecnologia e Redução de Custos

O potencial de avanço que as linhas de pesquisa em universidades podem trazer para o mercado é gigantesco. A Solstício Energia é um exemplo claro disso pois foi dentro da Universidade que nossos fundadores tiveram o primeiro contato com a tecnologia fotovoltaica. Além disso, a empresa foi incubada dentro do campus e foi lá que começamos a operar. Até hoje mantemos um contato bastante próximo à Universidade através de nossos funcionários, estagiários e pesquisadores e este contato traz contribuições incríveis para os nossos negócios.

A importância das Universidades no desenvolvimento dos mercados e da sociedade só são descobertas quando ampliamos a nossa visão para a as tecnologias que se desenvolvem diariamente nos laboratórios da universidade, bem como na atenção aos professores que desenvolvem e pulverizam o conhecimento e para os alunos que se encantam e se aprofundam em seus estudos para que este ciclo de desenvolvimento continue.

Hoje iremos compartilhar um projeto incrível da PUC Campinas desenvolvido para seus alunos: a concepção e concretização de seu primeiro Laboratório de Energias Renováveis, o qual tivemos o grande prazer de participar.

O Projeto

O objetivo do projeto foi o desenvolvimento de um Laboratório de energias renováveis onde os alunos de diversos cursos e visitantes de todas as idades tivessem acesso à um sistema fotovoltaico de forma didática e funcionando. Com isso, o projeto busca impactar a maior parcela possível da sociedade através da educação na prática.

Para isso, o projeto também contou com uma abordagem diferente para o suporte e a fixação dos painéis, uma técnica de arquitetura conhecida como BIPV. O BIPV (Building Integrated PhotoVoltaics) consiste em integrar a estrutura do edifício com o sistema solar fotovoltaico, tornando as fachadas e as coberturas em geradores de energia harmonizando com o conceito arquitetônico da edificação. No caso deste projeto, os painéis solares também fazem a função do telhado do laboratório.

Potência: 13 kWp

Número de painéis: 50

Geração esperada de energia: 18,9 MWh/ano

Instalação dos painéis de forma integrada à estrutura do edifício

A Instalação Elétrica

Como mencionado anteriormente, neste projeto os painéis solares cobrem a estrutura do Laboratório, fazendo a função de um telhado. Quando visto do interior, todas as ligações entre os painéis estão a mostra. Assim todos os alunos, principalmente os alunos da engenharia elétrica, podem conferir o arranjo elétrico projetado para esta aplicação. Além disso, as caixas de proteção são fechadas com uma tampa transparente de acrílico, para garantir a segurança e a visualização da instalação para os alunos.

Este laboratório traz para os alunos da PUC a oportunidade de ter de forma visível e acessível não só as instalações elétricas, mas todos os projetos de engenharia utilizados para a construção do laboratório, engrandecendo ainda mais a vivência dos alunos.

A estrutura

A estrutura do laboratório foi um desafio à parte. Projetada pelo professor de arquitetura da PUC Caio de Souza Ferreira, o projeto foi desenvolvido especialmente para integrar os painéis à edificação.

A estrutura metálica do edifício recebeu 50 painéis solares fotovoltaicos além te um tratamento especial para garantir a estanqueidade do telhado, ou seja, para garantir que quando chova, não entre água no laboratório.

Assim como dito anteriormente, todos os projetos estruturais são disponibilizados aos alunos de engenharia civil e arquitetura, enriquecendo a formação destes alunos.

O interior do Laboratório

As paredes internas do laboratório foram todas preenchidas com infográficos sobre energia solar. O conteúdo deste material percorre dês dos assuntos mais simples, focados em um público infantil, até assuntos mais complexos focados no público universitário.

Estes conteúdos, principalmente os mais complexos, são disponibilizados para os alunos através de QR Codes espalhados pelas paredes internas.

O Sistema Solar Fotovoltaico da PUC Campinas

Potência: 13 kWp

Número de painéis: 50

Instalação dos painéis de forma integrada à estrutura do edifício (BIPV)

O sistema gera energia para abastecer parte das salas de aula do campus e é suficiente para abastecer de 12 casas por mês.

O laboratório é dedicado ao ensino de energias renováveis para os alunos dos cursos de: Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Civil,Engenharia Ambiental e Arquitetura e Urbanismo.

O impacto para a comunidade acadêmica

É notável que a realização deste projeto buscou a toda hora levar o máximo de conhecimento para a sociedade, seja abrindo o Laboratório para visitação de alunos de diversos cursos desde ensino fundamental até pós-graduação, seja com a disponibilização de todos os projetos via QR Code.

Uma curiosidade deste projeto, é que haviam estudantes da PUC Campinas estagiando na Solstício Energia na época em que deste projeto estava em execução, a maioria deles diretamente ligados às atividades de engenharia, planejamento e instalação do sistema. Com isso a motivação de toda nossa equipe e especialmente destes estagiários foi ainda maior para tornar este projeto um caso de sucesso.

Além disso este edifício foi um projeto de grande visibilidade para os alunos da PUC, não só pelo destaque da construção no campus como pelo assunto que envolve. Levar a energia solar em universidades motivou alunos a escreverem monografias sobre o projeto do laboratório, os professores a elaborarem aulas especiais e os visitantes a conhecer melhor a tecnologia.

Confira no vídeo abaixo todo o processo de instalação do Laboratório de energias renováveis da PUC Campinas.

 

Energia Solar na Universidade – Semana de Engenharia Elétrica da Unicamp

Aluguel de Usinas Solares

Capa da matéria: Energia Solar no Agronegócio, mostrando o sistema solar fotovoltaico finalizado.

Case: Energia Solar no Agronegócio

Pesquisa: Petrobras e os painéis flexíveis

 

 

Comentários

Comentários