5 Coisas Para Saber Sobre Paineis Solares

02 setembro de 2016

Nessa nova série, a Solstício Energia traz posts para quem quer conhecer melhor o sistema fotovoltaico e tudo o que ele engloba. Iniciando a série “Entendendo o sistema fotovoltaico”, o primeiro tema é o painel solar.

Confira abaixo 5 informações que você precisa saber sobre o equipamento central do sistema.

1) Como funcionam os paineis fotovoltaicos?

Os paineis são estruturas compostas por células fotovoltaicas, a unidade básica responsável pela conversão da energia solar em elétrica. Esse efeito se dá através de semicondutores, sendo que o mais utilizado no caso de células fotovoltaicas é o silício.

Quando a luz do sol atinge as células fotovoltaicas, a energia proveniente dessa fonte faz com que alguns dos elétrons que circundam os átomos se desprendam. Os elétrons livres que se desprenderam vão migrar, através da corrente elétrica, para a parte da célula de silício que está com ausência de elétrons. Durante o dia os elétrons irão fluir, deixando átomos e preenchendo lacunas em átomos diferentes. Este fluxo de elétrons cria uma corrente elétrica: a Energia Solar Fotovoltaica.

Entenda como acontece o efeito fotovoltaico

2) Quais são os tipo de paineis?

O painel composto por células de silício monocristalino é o mais utilizado em sistemas fotovoltaicos. Para que a conversão de energia aconteça, precisa-se de um alto grau de pureza do silício e, por isso, apresenta maior eficiência quando comparado à paineis de outros tipos, variando entre 15% e 20%.
Já o painel de silício policristalino exige um processo menos rigoroso. As diferentes técnicas de confecção produzem cristais com tamanhos, formas e concentrações de impureza diferentes, o que faz cair a eficiência, mas também o preço.

Existem também os paineis solares de filme fino, nos quais o material da célula é depositado diretamente sobre a estrutura. São mais baratos que os paineis de células mono e policristalinas, mas a eficiência cai consideravelmente em comparação à eles. Para compensar a baixa eficiência, a alternativa é a instalação em grandes áreas. Nesse caso, as células são compostas por diferentes elementos, como silício amorfo (a-si), telureto de cádmio (CdTe) e disseleneto de cobre, gálio e índio (CIS, CIGS).

3) Qual a manutenção?

Apesar do custo inicial alto, os paineis demandam pouca manutenção e duram cerca de 25 anos.
Ela vai se limitar à limpeza dos paineis, que pode acontecer naturalmente com a chuva. Em períodos de seca ou em paineis com pouca inclinação, recomenda-se que a limpeza seja feita com um pano úmido e detergente neutro. Se desejar, existem kits de limpeza específicos para os paineis fotovoltaicos. Equipamentos de monitoramento também ajudam a verificar se o sistema está funcionando corretamente e se há necessidade de manutenção específica. Na grande maioria dos casos o consumidor sequer precisa tomar outras medidas depois da instalação do seu sistema.

4) Quantos paineis posso instalar em minha propriedade?

O dimensionamento do projeto varia de caso para caso e depende de diversos fatores como demanda do cliente, incidência solar, área e inclinação do telhado, entre outros. Para um orçamento que se encaixe em suas especificações, entre em contato com nossa equipe.

5) Como eles são instalados/fixados?

Os paineis podem ser instalados no telhado ou no chão, o que vai depender do projeto e das demandas do cliente (assim como o valor do sistema). A fixação deve ser feita em estruturas que resistam às adversidades naturais como chuvas eventos fortes, por exemplo alumínio, e contará com demais equipamentos de proteção.
Em um sistema já instalado, existe a possibilidade de adicionar mais painéis ou realocar esse sistema.

Na próxima semana traremos mais informações sobre outros componentes do sistema fotovoltaico. Curta nossa página no Facebook para acompanhar as publicações!

Para mais informações e orçamentos, entre em contato com nossa equipe!